Cadastre-se e fique por dentro das novidades
Verificando

Nome:

e-mail:

   
Vacinas

PRICK-TEST

TESTE ALÉRGICO CUTÂNEO – LEITURA IMEDIATA

(pesquisa do anticorpo IgE específico)



Quando alguém é alérgico, ele o é por inteiro, porém a alergia se manifesta num órgão de choque, ou seja, ela pode afetar os pulmões (asma), o nariz (rinite), a pele (urticária)...

Os testes cutâneos são imprescindíveis na clínica de alergia, pois facilitam o diagnóstico causal da alergia e mostram os alérgenos aos quais o paciente é sensível. Os testes alérgicos de preferência são os cutâneos, pela facilidade de execução, interpretação e diminuição de risco sistêmico. Além disso, podem-se testar inúmeros alérgenos ao mesmo tempo.

O teste cutâneo reproduz uma reação alérgica em pequena escala quando expomos intencionalmente o cliente a uma quantidade mínima de alérgeno. Os testes cutâneos de puntura e intradérmico são os mais utilizados no diagnóstico das alergias respiratórias.



TESTE DE PUNTURA (TP)

Os testes de puntura são amplamente utilizados para confirmação diagnóstica da alergia induzida por grande variedade de substâncias inaladas e alimentos. São freqüentemente usados como padrão de referência para avaliar a especificidade e a sensibilidade dos testes de laboratório que dosam o anticorpo IgE específico no sangue.



COMENTÁRIOS

- O teste pode ser feito a partir de 3 meses de idade. A positividade aumenta progressivamente até os 30 anos, depois ocorre diminuição muito vagarosa, que se acentua depois do 50 anos.

- Controles: o controle positivo é usado para detectar a capacidade da pele em reagir à histamina. Uma reação negativa pode ocorrer em pacientes que usam medicamentos anti-histamínicos. Quando é o controle negativo que dá resultado positivo, o paciente pode ser portador de dermografismo (pele muito irritativa).

- A superfície volar do antebraço é o local de escolha por ser o mais accessível. O teste é feito a 5 cm do punho e a 3 cm da fossa cubital (dobra do braço). O teste também pode ser feito na parte superior do dorso (costas). Fazer a assepsia da pele com álcool a 70%.

- A leitura deve ser feita em 15-20 minutos.



SISTEMA QUALITATIVO EUROPEU

RESULTADO
PÁPULA

Negativo
Menor que 3mm

Positivo
Maior que 3mm










Interpretação: o tamanho da pápula avalia a resposta do teste. Os testes devem ser comparados com o controle positivo (histamina) e o negativo (SST). O trauma físico induzido pelo puntor é desprezível. Pápula abaixo de 3 mm indica ausência, e acima indica presença de IgE específico. A reação pode ser graduada semiquantitativamente de 0/3 até +++/3, que reflete o tamanho relativo das pápulas, do eritema e dos pseudópodos.

- Sensibilidade e especificidade: o teste de puntura é menos sensível do que o intradérmico, porém mais específico do que o intradérmico. Além do mais, o TP não apresenta reação falso-positiva, enquanto o intradérmico sim. Lembramos que não existe um critério ótimo definido para testes de puntura e intradérmico.



Obs.: No choque anafilático provocado por himenópteros [abelha, marimbondos (vespas) ou formiga lava-pés], o valor do teste intradérmico é superior ao de puntura.



Significância: os testes de puntura são convenientes e práticos, o mais especifico método de triagem para detectar anticorpos IgE específico em pacientes com história de sensibilidade a alérgenos.



TESTE INTRADÉRMICO (TI)

O teste intradérmico apresenta maior sensibilidade do que o teste de puntura. Quando os testes de puntura são negativos em pacientes com história alérgica compatível, deve ser feito o intradérmico. O TI permite a identificação de grande número de pacientes com história clínica de alergia, porém com baixa sensibilidade cutânea.

Reprodutibilidade: o teste intradérmico sofre a mesma interferência do teste de puntura. As variáveis são tipos de pele, interferência medicamentosa, potência do alérgeno e estabilidade biológica do extrato.




















Interferentes: os testes de puntura e intradérmico podem sofrer os mesmos tipos de interferências. Os pacientes que tomam antialérgicos podem apresentar resultados falso-negativos (vide tabela abaixo), e pacientes com pele irritativa apresentam falso-positivos, como o dermografismo. A tabela a seguir indica o tempo necessário para que o medicamento cesse a interferência no teste:



MEDICAMENTO
INTERVALO
MEDICAMENTO
INTERVALO

Acrivastina
2 dias
Astemizol
40 dias

Cetirizina
4 dias
Cetotifeno
2 dias

Hidroxizina
5 dias
Prometazina
5 dias

Fexofenadina
5 dias
Loratadina
2 dias

Terfenadina
4 dias
Bloqueadores-H2
2 dias

b 2-Agonistas
18 dias
Cromoglicato de sódio
1 dia

Teofilina
2 dias
Aminofilina
2 dias

Psicoativos
2 dias
Ranitidina
2 dias

Cipro-heptadina
2 dias
Imipramina
2 dias




ALÉRGENOS DISPONIVÉIS PARA TESTES CUTÂNEOS



Ácaros
Insetos
Fungos-do-ar

Blomia tropicalis
Periplaneta americana (barata)
Alternaria alternata

Blomia kulagini
Blatela germanica (barata)
Aspergillus fumigatus

Dermatophagoides pteronyssinus
Culex pipens (pernilongo)
Candida albicans

Dermatophagoides farinae



Tyrophagus putrescentiae



Animais / Aves
Polens de gramíneas
Polens de arbustos

Epitélio de cão
Lolium perene (azevém)
Artemisia vulgaris

Epitélio de gato
Phleum pratenses
Plantago lanceolata

Epitélio de cavalo
Poa pratensis
Taraxacum officinale

Penas de galinha
Dactylis glomerata



Hordeum vulgare
Polens de árvores


Secale cereale
Ligustrum


Triticum aestivum (trigo)


Carnes
Frutas
Frutas secas

Porco
Morango
Avelã

Frango
Kiwi
Amendoim

Vaca
Laranja
Cacau


Banana
Castanha



Nozes

Alimentos
Peixes e frutos do mar
Veneno de himenópteros

Arroz
Atum
Apis mellifera (abelha)

Aveia
Bacalhau
Polistes sp (vespa)

Cevada
Merluza/pescada
Vespula (vespa)

Centeio
Camarão


Milho
Mexilhão


Soja



Trigo



Ovo de galinha
Leite e frações


Clara de ovo
Alfalactoalbumina


Ovalbumina
Betalactoalbumina


Ovomucóide
Caseína


Gema de ovo
Leite de vaca



Topo

Clínica e Vacinação Dr. Biel
Avenida Rui Barbosa, 1181
Dracena - São Paulo CEP: 17900-000
Tel: (18) 3822-1070
Todos os direitos reservados - Asa Web